terça-feira, 24 de março de 2015

Carne de Porco, parte de uma dieta saudável?!

Tal como os ovos e a como a carne de vaca, a carne de Porco é um dos alimentos mais injustiçados nos dias de hoje.

Vários quadrantes ligados à saúde têm procurado (e fracassam em comprovar) associar o consumo de gordura animal (sobretudo a gordura saturada) ao colesterol e a doenças coronárias (a ideia de que o colesterol alimentar que ingerimos vai directamente para o colesterol do sangue é completamente Errada!), mas apesar de todas as evidências...o mito persiste!

A carne de Porco continua com má reputação, mas o que a maioria das pessoas desconhece é que a carne de Porco é uma excelente fonte de vitamina C / Niacina / Fósforo / Zinco / B12 / Ferro / Selênio

Claro que se falarmos de um porco criado a pasto, o sabor será superior, mais nutritivo (com mais vitamina E, Ómega-3, Menor teor de Ómega-6, vitamina D e ácido linoleico conjugado!).


NÃO a gordura do porco não é de todo a ameaça que a maioria das pessoas acreditam que seja. Na realidade a banha de porco é constituída por cerca de 45% de gordura mono insaturada e 40% de gordura saturada. E, quimicamente falando, a banha de porco é uma gordura estável ao calor, tornando-se óptima para cozinhar (ao contrário de óleos vegetais e margarinas), tal como o óleo de coco. Mas ao invés do óleo de coco, a banha de porco graças ao seu sabor neutro permite uma maior versatilidade nos cozinhados. Essa gordura saturada é estável e em resultado da sua composição química única (todas as ligações de carbono disponíveis são ocupadas por um átomo de hidrogénio) tem uma menor probabilidade de ganhar ranço e de oxidar quando elevada a alta temperatura (ao contrário das gorduras polinsaturadas).

Deixo-vos aqui links de estudo científicos que vos poderão ser úteis para compreender o que aqui foi dito:

  1. there is no significant evidence for concluding that dietary saturated fat is associated with an increased risk of CHD or CVD
  2. Effects of a low-fat, high-carbohydrate diet on VLDL-triglyceride assembly, production, and clearance
  3. Dietary fat and risk of coronary heart disease
  4. Pork meat increases iron absorption from a 5-day fully controlled diet when compared to a vegetarian diet with similar vitamin C and phytic acid content.

Pior que criar a fobia à gordura saturada, foi o facto de a substituir por gorduras trans, açúcares e alimentos industrializados!

Mas será então a carne de Porco um mau alimento?

Como vemos a carne de Porco tem tudo para ser saudável se for criado em pastos, mas o facto (como a grande maioria da carne que nos chega à mesa) destes animais serem criados com rações não apropriadas, com hormonas para proporcionar um crescimento rápido, com antibióticos, e sem acesso ao exterior e ao sol, deixam-nos num dilema que nos deve guiar à procura e à imposição de uma carne de qualidade.

Na minha opinião, a saúde encontra-se em alimentos reias e verdadeiros (legumes, fruta, ovos, etc) onde naturalmente se enquadra a carne de Porco (quanto menos ração e mais pasto tiver o animal ao dispor, melhor.)

Sem comentários:

Enviar um comentário