segunda-feira, 2 de março de 2015

pH do corpo NÃO muda...Algumas considerações importantes para a sua saúde!

Talvez seja o desfazer de um mito para muita gente, mas a realidade é que o pH do corpo não muda o que é realmente alterado é o pH da urina!

A estrutura ácido-base do corpo está muito bem afinada e é mantida a não ser que possa haver uma forte infecção bacteriana ou alguma doença renal que podem ser mortais.

No nosso dia-a-dia o pH está imobilizado nos 7.4, graças ao complexo sistema de controlo existente. Quando os ácidos derivados do nossos alimentos fazem descer o pH, o corpo reage recorrendo a todos os alcalinos armazenados, no sangue e nos....ossos! Por ser tão crucial manter o pH estável o nosso organismo sacrifica a saúde dos nossos ossos...podendo os seus ossos tão fracos que ficam expostos a fracturas muito antes do seu pH ficar desregulado.

Estes números são esclarecedores, do impacto de uma dieta ocidental. Se aliarmos o nº de Diabéticos, Hipertensos, Obesos a esta realidade percebemos o impacto enorme que os alimentos processados, o açúcar e o trgio têm feito pela saúde dos nossos idosos!
As proteínas animais são apontadas como sendo o principal gerador de ácido na nossa alimentação, porém o que fica por dizer é que a carne de porco, frango ou até mesmo o queijo não são tão prejudiciais como parecem à primeira vista, já que por um lado acidificam a nossa urina, mas por outro lado, através da estimulação da hormona de crescimento, estimula o crescimento e mineralização óssea. E isso pode ser visto aqui:

Long-term protein intake and dietary potential renal acid load are associated with bone modeling and remodeling at the proximal radius in healthy children.

A conclusão a que chega este estudo não podia ser mais esclarecedora.

Mas não ficamos por aqui, há mais estudo a comprovar tudo o que aqui estamos a referir:

Estimation of the net acid load of the diet of ancestral preagricultural Homo sapiens and their hominid ancestors.

Mas o que realmente está a enfraquecer os nossos Ossos e a promover um esforço extra ao nosso organismo para equilibrar o pH?
Se por um lado há cada vez mais, nas dietas ocidentais, um declínio no consumo de vegetais e de frutos (que são os verdadeiros alimentos alcalinizantes), por outro lado estamos na era dos alimentos processados, ricos em açúcar e cereais (entre outros ingredientes, produzidos industrialmente). É aqui que reside a base do problema!!

E não, não é apenas a questão da "água alcalina", como tem vindo a ser referenciado, se não vejamos:

A água pura é SEMPRE neutra (com um pH de 7), o que faz alterar o pH da água são os minerais contidos no que chamamos de água mineral. O pH será determinado pela concentração desses minerais...
Mas já perdeu tempo para ver a quantidade irrelevante de minerais que ela contém? Se são eles que alteram o pH da água, a carga ácida ou alcalina dessa mesma água mineral será grande?? Ou por outro lado, será minúscula?

Posto isto, o pH da urina muda, mas muda, para que o pH do nosso corpo não mude.

Todo organismo que acidifica é um ambiente propicio para fungos bactérias parasitas vírus e microrganismos....
No exterior do corpo, de sumo de limão é ácido (pH inferior a 7). Mas após ser ingerido e metabolizado o sumo de limão tem um efeito alcalino, portanto, aumenta o pH da urina (pH acima de 7).



Eu costumava acreditar que os ossos perdiam cálcio, por haver uma deficiência de cálcio nas nossas dietas (a industria do leite, tem sido o porta voz desta "verdade", apontando a solução para uma maior ingestão de leite e que de facto, parece lógico), mas o que acabamos de ver é uma grande falha nessa perspectiva.

1 comentário:

  1. Existem estudos que mostram que a taxa de incidência de osteoporose é maior nos países que consomem mais leite.

    ResponderEliminar