quinta-feira, 22 de maio de 2014

Coca-Cola Americana vs Coca-Cola Europeia, será a mesma formula em todos os Países?

Ainda que a maioria do público não o saiba, a Coca-Cola produzida em solo Americano é diferente da produzida, por exemplo, na União Europeia.

Essa diferença foi implementada em 1980, mas é agora que começam haver grandes discussões em torno desta questão.

Pois bem, o que diferencia a Coca-Cola USA vs Europeia (entre muitos outros países de todo o mundo) é o tipo de adoçante usado. Nos EUA o refrigerante é adoçado com xarope de milho com alto teor de fructose, enquanto que em Portugal é adoçada com sacarose (ou seja, açúcar de mesa).

Coca-Cola produzida nos EUA. Clique na imagem, para a ampliar.
Todas as coca-colas, independentemente do país onde são fabricadas e dos ingredientes nelas usadas, têm um impacto negativo no nosso corpo, sendo actualmente uma das formas mais concentradas de açúcar em forma liquida, mas o que se trata aqui não é só o impacto que estes dois diferentes açúcares têm no nosso organismo, mas sim perceber até onde vão os produtores deste produtos "alimentares" para acrescentar lucros às suas empresas. No caso, falamos da Coca-Cola Americana que aproveitou o facto de o governo local oferecer um subsídio para os produtores de milho Geneticamente Modificado, criando deste modo uma abundância de milho a um preço muito baixo (que depois é convertido entre centenas de outras coisas em Xarope Milho com alto teor de frutose), mesmo que isso piore a saúde das pessoas (o xarope de milho com alto teor de fructose é ainda mais perigoso que o açúcar de cana, e isso será tema de conversa num futuro post) e que implique uma descida de qualidade de sabor, como é referido pela grande maioria da população Americana, como pode ver aqui num artigo do DailyMail. A contestação do consumidor Americano à coca-cola adoçada com xarope de milho chega a ser tanta, que muita da coca-cola produzida no México é exportada para os EUA e vendida lá como um produto gourmet sendo pago a um preço bastante superior.

Mas desengane-se quem pensa que isto é exclusivo da coca-cola, pois todas as marcas mundiais de junkfood alteram as suas formulas, seja no açúcar ou no tipo de óleo usado ou de qualquer ingrediente que por um motivo ou por outro seja mais barato em determinado país, sem que sejam avaliadas verdadeiramente as implicações que poderão ter para a saúde dos seus consumidores.

Sem comentários:

Enviar um comentário