quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Será o Arroz(qual deles?!), Uma Má Escolha?! Ou Poderá ser benéfico em Certas Alturas do Dia?

O Arroz tem por detrás dele um longo debate: Sobretudo para os amantes do Low-Carb. Mas será este um mau alimento?


Claro que o arroz tem uma quantidade grande de HC por peso, quando comparado por exemplo com os legumes, mas por exemplo quando comparado com o trigo, não tem glúten nem é causador de nenhum problema de saúde que advém do seu consumo.

Por outro lado o arroz no seu estado Integral, levanta uma série de questões, como é o caso dos seus "anti-nutrientes", como os fitatos que se ligam a minerais e vitaminas e que impedem a sua absorção, o que deixa por terra a questão de o arroz integral ser mais rico em minerais e vitaminas. Eu não aconselho o uso do arroz pela riqueza dos seus micro-nutrientes (para isso há outros alimentos excelentes), mas sim, aconselho (em determinados estados da dieta, momentos do dia, etc) por ser uma fonte facilmente absorvível de glicose.

Pois é, o arroz integral é mais rico em vitaminas e minerais. Porém essas vitaminas não são bem absorvidas pelo ser humano, devido aos anti-nutrientes.
Outra questão é a quantidade de gérmen que o arroz integral tem e que torna este arroz mais difícil de digerir.

Já o arroz branco (orgânico, que utiliza apenas métodos sustentáveis e saudáveis para a sua produção) é uma forma facilmente absorvível de glicose e de fácil digestão. Claro que não é aconselhável a qualquer hora do dia, claro que não deve ser a principal fonte calórica da ingestão diária de alimentos, claro que não é recomendável a pessoas com hiperinsulinismo, nem a pessoas com problemas em gerir o açúcar no sangue, nem para pessoas em algumas fases da perda de peso, mas para a grande maioria das pessoas é bem aceite.

Sendo até fundamental em atletas, para reposição de glicogénio como também um alimento chave para atletas que pretendam aumentar o peso/massa muscular.

O meu preferido é sem dúvida o arroz basmatti, pelo seu aroma, e sobretudo pela sua CG, que permite uma absorção mais gradual dos HC (junto por norma uma fonte de gordura, por exemplo azeite, para retardar ainda mais a sua absorção e para ter um impacto ainda mais pequeno na insulina, isto claro em horas fora do pós-treino)

Sem comentários:

Enviar um comentário